25.04.2017 - 11:49:41
Dirigentes paraibanos participam de Coletivos Nacionais, em Brasília

A Federação dos Trabalhadores dos Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB) participa até esta terça-feira (25), em Brasília, das últimas reuniões de Coletivos de Políticas Sociais, Formação e Organização Sindical, Juventude Rural e Terceira Idade da atual Gestão da Contag, já que a posse da nova Diretoria será na próxima quinta-feira, dia 27 de abril.

Representam a Paraíba: a secretária geral da Fetag, Cleide Araújo, o secretário de Políticas Sociais, Rosivaldo Fernandes, e secretária da Terceira Idade, Maria Adelino, e a secretária de Jovens, Iara Enéas.

Os coletivos abordam questões emergenciais que precisam de posicionamento do Movimento Sindical, bem como será uma espécie de transição com os(as) novos(as) dirigentes sobre o andamento das ações nacionais e estaduais.

Políticas Sociais - O Cadastro Nacional de Informações Sociais específico para trabalhadores(as) rurais, o CNIS-Rural), é o grande destaque do Coletivo de Políticas Sociais. A equipe do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) que desenvolveu o cadastro detalhará aos dirigentes sindicais e assessores presentes todos os processos para a inserção das informações no sistema digital.

“O CNIS-Rural é fruto de uma intensa luta do movimento sindical para garantir que as informações dos segurados especiais estejam disponíveis de forma completa e fácil, para evitar que os(as) trabalhadores(as) tenham que juntar por anos toda uma papelada para comprovar suas contribuições e sua atividade rural. Agora estará tudo informatizado, organizado e com fácil acesso. Para isso, precisamos do trabalho intenso dos sindicatos para fazer o cadastramento de forma correta, especialmente neste momento em que existe o risco de mudanças na Previdência Social Rural. Temos que trabalhar cada vez mais unidos para garantir o direito à aposentadoria dos(as) trabalhadores(as) rurais”, afirmou o secretário de Políticas Sociais da Contag, José Wilson Gonçalves.

A programação do Coletivo prevê ainda o resgate da luta contra o desmonte da Previdência Social e a discussão sobre os desafios da secretaria nas áreas de educação do campo, proteção infanto-juvenil e saúde. Há previsão ainda de debate sobre a reforma política em tramitação no Congresso Nacional, para que haja informação sobre o que será votado pelos parlamentares.

Para o presidente da Contag, Alberto Broch, estamos em um momento de decisões muito importantes no Congresso Nacional e a mobilização junto aos deputados(as), prefeitos e vereadores deve se intensificar ainda mais. “Precisamos deixar claro que essa reforma da Previdência Social proposta afetará negativamente todo o nosso país”, afirmou Broch.

Formação e Organização Sindical - Na pauta debatida do Coletivo, estão: os procedimentos jurídicos referentes ao registro sindical e as mudanças que ocorreram no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), após o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Já no que se refere à Formação Sindical, o Coletivo compartilhou informações sobre as Oficinas Regionais e dialogou sobre como estão os Cursos da ENFOC nas Regionais, nos estados e sobre o Encontro Nacional de Formação (ENAFOR).

Juventude Rural - Em cada fala dos(as) dirigentes que fazem a Comissão Nacional de Jovens Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais da Contag, a vontade de contribuir com as propostas para o meio rural é nítida. Eles e elas querem garantir a conquista das cotas, participação nos espaços políticos do Movimento Sindical, manter e ampliar conquistas que dignifiquem os(as) jovens do meio rural.

A juventude se debruçou a debater o Plano de Lutas do 12º Congresso da CONTAG, aproveitando para avaliar a 3ª Plenária Nacional de Jovens e o 12º Congresso Nacional de Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares e contemplar informes sobre o Projeto Contag/Senar – 2017; reunião do Conselho Deliberativo da Contag e as várias atividades realizadas pela Juventude nos estados.

“Este é um momento de avaliar e propor novas ações e políticas para atender nossas demandas específicas da Juventude Rural, sobretudo as propostas levantadas durante o 12º Congresso da Contag, sobre todos os temas do documento base (Ano Internacional da Agricultura Familiar, Camponesa e Indígena; Ações Políticas da Agricultura Familiar na Reaf, CPLP, Celac, Mercosul, Unasul e ProSavana; Relações e alianças com as Centrais Sindicais CUT e CTB; Cumprimento da paridade e gênero nas Direções das FETAGs e da política de cotas de, no mínimo, 30% de mulheres na Direção dos Sindicatos, até que seja implementada a paridade em todas as instâncias do Movimento Sindical; entre outros pontos de pauta)”, destacou a atual secretária de Jovens da Contag, Mazé Morais.

Terceira Idade - A abertura ocorreu no início da tarde e, em seguida, foi feita uma avaliação da Gestão 2013-2017 e das propostas aprovadas no 12º Congresso Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (12º CNTTR) que tenham relação ou impactam diretamente na vida da terceira idade e idosos(as) rurais. Nesta terça (25), a programação prevê a construção da estratégia de formação específica para os(as) trabalhadores(as) rurais da terceira idade e idosos(as); socialização sobre o Projeto Contag/ Senar; planejamento das ações estratégicas para o quadriênio 2017-2021; avaliação e encaminhamentos finais.

A secretária de Terceira Idade, Lucia Moura, está com grandes expectativas para a última reunião do Coletivo da sua gestão. “Como é um Coletivo com caráter avaliativo, vamos fazer a avaliação e o planejamento para os próximos quatro anos. Espero que seja um momento importante, de ver o que realizamos, o que avançamos de resolução para os idosos e idosos no 12º Congresso da categoria, o que temos de desafio e planejar estratégias para o próximo período. Já conseguimos identificar um resultado muito bom da atual gestão e do Coletivo como um todo e destacamos o quanto conseguimos dar visibilidade para os trabalhadores e trabalhadoras rurais da terceira idade e idosos(as) como sujeitos de fato e de direito no meio rural brasileiro.”

FONTE: Assessoria de Comunicação da Fetag-PB com Assessoria de Comunicação da Contag.


Voltar | Início | Imprimir

Relacionadas:
Vamos ocupar as ruas no dia 4 de abril para intensificar a luta pela democracia
Ato de solidariedade a Lula será realizado hoje de manhã na capital
Guardiã das águas, agricultura familiar defende produção de alimentos com sustentabilidade ambiental
Mulheres do campo e da cidade lutam por democracia e garantia de direitos, no 8 de março
Aprovadas as novas condições para acesso ao PNCF
 
 

 

2010 - 2018 - Direitos reservados.
Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba - FETAG-PB
Av. Rodrigues de Aquino, 722 - Jaguaribe - João Pessoa / PB - Tel.: 83 - 3241-1192