07.02.2017 - 10:46:46
Fetag participará de audiências públicas na ALPB e Câmaras para discutir Reforma da Previdência

 

Com audiências públicas já agendadas , a partir desta quarta-feira (8), na Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba (ALPB) e diversas Câmaras Municipais, como Gurinhém, Pirpirituba, Cajazeiras, Pombal, e São José de Piranhas, a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB) pretende mostrar os graves prejuízos sociais e econômicos para os municípios e a sociedade, em especial para a população do Campo, caso seja aprovado no Congresso Nacional o Projeto de Emenda Constitucional sobre da Reforma da Previdência Social.

As audiências iniciam já na quarta-feira (8), em Gurinhém, seguido de Pirpirituba e Cajazeiras (9), Pombal (13), São José de Piranhas (14),e ALPB (17), e são resultado do evento realizado pela Fetag, que reuniu mais de 300 lideranças sindicais do Estado, no último dia 2, para debater o tema com deputados estaduais, Jeová Campos e Estela Bezerra; com o representante do deputado federal Luiz Couto, Cícero Gregório (Legal); o presidente da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup), Tota Guedes; o procurador do INSS, Thales Ramazzina, e a auditora fiscal do Trabalho, Ana Mércia. O encontro contou ainda com o secretário nacional de Políticas Sociais da Contag, José Wilson.

“O intuito é buscarmos o maior número de apoios que pudermos, pois essa não é uma luta só dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares, mas de todos os Trabalhadores desse País, na verdade de toda a sociedade de uma forma geral, dos municípios, dos estados, que são vivem dos rendimentos de quem trabalha e faz circular a economia. Os Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs) estão mobilizados, e vamos juntos, pressionar os vereadores, deputados estaduais, deputados federais e senadores para que essa reforma não seja aprovada da forma como foi apresentada”, explica o presidente da Fetag-PB, Liberalino Lucena.

Segundo Liberalino, o Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR) é radicalmente contra qualquer Reforma que represente a perda de direitos, arduamente conquistados. “Essa proposta onde homens e mulheres se aposentam apenas aos 65 anos de idade é um absurdo, e fere em cheio os direitos do Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, que começam a trabalhar muito cedo e hoje se aposentam aos 55 anos as mulheres, e os homens aos 60 anos. Na verdade, vão inviabilizar o acesso deste público à aposentadoria, já que em muitos municípios, a expectativa de vida não chega a 70 anos de idade”, afirma o presidente.

Importância para economia dos municípios – Presente ao evento, o presidente da Famup, Tota Guedes, destacou o apoio da entidade a não aprovação da PEC da Reforma. “Inviabilizar a aposentadoria dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, é inviabilizar também a economia dos municípios. Essa é uma fonte de renda importantíssima para os municípios e aquece a economia local, gerando renda e empregos para outras famílias. Essa é uma luta nossa, da Famup, dos municípios e dos prefeitos paraibanos”, destacou Tota Guedes.

Agenda das Audiências:

FEVEREIRO:
•    Dia: 08 – às 8h – Gurinhém
•    Dia: 09 – às 9h – Cajazeiras
•    Dia: 09 – às 19h – Pirpirituba
•    Dia: 13 – às 17h – Pombal
•    Dia: 14 – às 18h – São José de Piranhas
•    Dia: 17 – Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba (ALPB)


Voltar | Início | Imprimir

Relacionadas:
 
 

 

2010 - 2018 - Direitos reservados.
Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba - FETAG-PB
Av. Rodrigues de Aquino, 722 - Jaguaribe - João Pessoa / PB - Tel.: 83 - 3241-1192