13.09.2017 - 09:17:02
Grito dos Excluídos aborda luta por direitos e democracia nesta quinta-feira (7)

Movimentos sociais, sindicatos e organizações não governamentais participam do Grito dos Excluídos, nesta quinta-feira (7), com concentração a partir das 8h, em frente à Igreja Batista de João Pessoa, no Centro.
 
Sob o tema “Por direitos e democracia a luta é todo dia”, o evento chega à sua 23ª edição, em um ano considerado pelos movimentos sociais como crucial para os brasileiros, diante das reformas trabalhista e da previdência. Consideradas pelos movimentos sociais como “contrarreformas”, elas precarizam as relações entre patrão e empregador, assim como deverão impedir milhões brasileiros de ter o direito à aposentadoria digna.
 
O Grito dos Excluídos acontece anualmente, normalmente no dia 7 de setembro. Este ano, ele estará integrado ao desfile oficial do Governo do Estado. Entre suas bandeiras, estão o combate aos retrocessos impostos aos pobres, aos índios, às mulheres e a todos os grupos excluídos.
A manifestação deverá denunciar o fim dos direitos trabalhistas e da previdência pública, os cortes nos investimentos em educação, saúde e no bolsa família, bem como o ataque à soberania, por parte do Governo Federal.
 
“Algo novo há de surgir das lutas populares, das manifestações da juventude, dos/asm trabalhadores/as organizados, dos/as excluídos/as, da Economia Popular Solidária, da Agroecologia, entre tantas outras formas de bem-viver. Precisamos de um novo projeto de país onde o poder seja do povo e possamos decidir os rumos dessa terra e que proclame a vida em primeiro lugar”, diz o texto do panfleto que está sendo distribuído pelos organizadores.
 
Para o integrante da Frente Brasil Popular, Marcos Freitas, que está contribuindo na organização do evento, o Grito desse ano é muito importante devido à conjuntura de retrocessos que podem excluir o povo brasileiro de seu futuro.
 
“Se as medidas que estão sendo implementadas pelo governo federal se concretizarem, irão excluir o povo brasileiro de sua soberania, os aposentados de sua aposentadoria e os trabalhadores de seus direitos. Alguns exemplos são a liberação da área da Amazônia para exploração de minério e para que as tropas dos EUA realizem treinamentos na selva brasileira, essas são algumas afrontas à soberania brasileira. Entendemos que precisamos gritar porque estamos sendo excluídos do nosso futuro. E para não sermos excluídos do nosso futuro temos que organizar e gritar. Todo dia!,” exclamou Marcos Freitas.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Frente Brasil Popular 


Voltar | Início | Imprimir

Relacionadas:
Cerca de 80 lideranças do Brejo paraibano participam da 2ª Oficina de Base
Marcha das Margaridas 2019 começa nesta terça (13)
Fetag, Contag e Senar realizam a primeira Oficina de Base na Paraíba
Fetag-PB inicia ciclo de Oficinas de Base, nesta quarta-feira (10)
Fetag e STTRs participam de entrega de propostas para agricultura familiar ao governo do Estado
 
 


Últimas Notícias

11.09.2019
Cerca de 80 lideranças do Brejo paraibano participam da 2ª Oficina de Base
14.08.2019
Cerca de 80 lideranças do Brejo paraibano participam da 2ª Oficina de Base
12.08.2019
Cem mil mulheres mostram ao Brasil o poder das margaridas do campo, floresta e águas
12.08.2019
Marcha das Margaridas 2019 começa nesta terça (13)
17.07.2019
Cartilha da Trabalhadora Rural será lançada durante Marcha das Margaridas

 

2010 - 2019 - Direitos reservados.
Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba - FETAG-PB
Av. Rodrigues de Aquino, 722 - Jaguaribe - João Pessoa / PB - Tel.: 83 - 3241-1192