22.02.2018 - 11:02:11
Líder do governo se compromete a analisar proposta da CONTAG para retirar rurais da “reforma”

Mesmo com a intervenção militar no Rio de Janeiro, que proíbe o Congresso Nacional de votar emendas à Constituição, e com a suspensão de pauta da votação da “reforma” da Previdência Social, a Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG), as Federações e os Sindicatos seguem mobilizados para barrar qualquer tipo de tentativa de retirada de direitos da categoria trabalhadora rural.

Depois de uma longa jornada desde 2015, com a criação de grupo de trabalho, elaboração de estudos e materiais informativos, de realização de aproximadamente 2 mil atividades como audiências públicas nas Assembleias Legislativas, nas Câmaras Municipais e no Congresso Nacional, atos de rua, nos aeroportos, ocupações de agências do INSS, entre outras mobilizações, as estratégias adotadas foram fundamentais para impedir a votação da PEC, inclusive a votação foi adiada por várias vezes.

Após participar dos atos de ontem (19), integrando a agenda da Jornada Nacional de Lutas em defesa da Aposentadoria, um grupo de trabalhadores e trabalhadoras do Distrito Federal, de Goiás, Minas Gerais e Piauí, em Brasília realizou uma manifestação hoje pela manhã em frente ao Anexo II da Câmara dos Deputados e uma comissão com representação da CONTAG, Federações e das centrais sindicais CUT e CTB foi recebida para uma reunião com o líder do governo, o deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), e com os deputados Fernando Monteiro (PP-PE) e Jerônimo Goergen (PP-RS).

Apesar de o governo ilegítimo de Michel Temer gastar milhões em publicidade para afirmar que os rurais estão fora desta “reforma”, durante a reunião, o presidente da CONTAG, Aristides Santos, apresentou ao líder Aguinaldo Ribeiro os pontos da emenda aglutinativa que a CONTAG ainda questiona. “Defendemos a manutenção da contribuição previdenciária dos agricultores e agricultoras familiares com base na venda da produção, como previsto no artigo 195 da Constituição Federal. Não podemos aceitar que exijam 15 anos de contribuição dos segurados e seguradas especiais para o acesso à aposentadoria. Sugerimos que, neste caso, seja alterada a redação proposta do inciso II do parágrafo 7º do artigo 201 da Constituição Federal, trazendo para o texto constitucional a comprovação da atividade rural para fins de aposentadoria”, explica Aristides, que estima que mais de 60% dos agricultores e agricultoras familiares seriam excluídos do regime geral da Previdência se esta proposta for aprovada com esta condição.

Na última sexta-feira (16), a CONTAG encaminhou ao líder do governo a proposta de redação que deixaria, de fato, os rurais de fora da reforma da Previdência. No entanto, o líder do governo Aguinaldo Ribeiro disse não ter avaliado o texto encaminhado, mas reforçou o compromisso de “preservar” os rurais da “reforma” da Previdência. “Nós tivemos a preocupação de construir um caminho para preservar ao máximo o setor rural. Já evoluímos na proposta, conversamos algumas vezes com o relator e com a equipe da CONTAG. Sempre defendi que os rurais ficassem preservados da proposta para criarmos o ambiente para a votação da reforma, pois não adianta fazer uma lei sem atender à realidade”, ressalta o deputado.

Ao final da reunião, os(as) dirigentes da CONTAG e das federações presentes avaliaram que é preciso se manter vigilantes. “Apesar de o líder ter afirmado para nós que mantém o seu compromisso em preservar os rurais nesta reforma, ele mesmo assumiu que não leu a nossa proposta de texto. Nesse sentido, não disse se vai aceitar o texto integralmente. Então, a nossa luta em defesa da Previdência Social e da manutenção dos direitos continua e vamos resistir contra qualquer tipo de retrocesso”, afirma a secretária de Políticas Sociais da CONTAG, Edjane Rodrigues.

Fonte: Assessoria de Comunicação da CONTAG - Verônica Tozzi


Voltar | Início | Imprimir

Relacionadas:
 
 


Últimas Notícias

11.09.2019
Cerca de 80 lideranças do Brejo paraibano participam da 2ª Oficina de Base
14.08.2019
Cerca de 80 lideranças do Brejo paraibano participam da 2ª Oficina de Base
12.08.2019
Cem mil mulheres mostram ao Brasil o poder das margaridas do campo, floresta e águas
12.08.2019
Marcha das Margaridas 2019 começa nesta terça (13)
17.07.2019
Cartilha da Trabalhadora Rural será lançada durante Marcha das Margaridas

 

2010 - 2019 - Direitos reservados.
Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba - FETAG-PB
Av. Rodrigues de Aquino, 722 - Jaguaribe - João Pessoa / PB - Tel.: 83 - 3241-1192