23.03.2011 - 11:13:17
MSTTR reivindica políticas públicas para melhoria das condições de vida nos assentamentos

Analisar a conjuntura agrária e o papel do Programa Nacional de Crédito Fundiário no contexto do Desenvolvimento Rural do estado, para propor medidas que qualifiquem a execução das ações do Governo e a ação sindical para o controle social destas políticas. Com este objetivo a Fetag realizou nos dias 17 e 18 de março, o 2º Encontro Estadual de Capacitação em Reforma Agrária e Crédito Fundiário, em seu auditório, em João Pessoa.

Durante o evento, lideranças sindicais, agricultores, presidentes de associações e técnicos de cerca de cinquenta municípios do estado, além de representantes da Contag fizeram um diagnóstico a partir das experiências apresentadas, dos principais problemas que atingem as áreas de assentamento na Paraíba. Outro ponto importante da discussão foi o papel do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR) na mobilização, gestão e controle social destas políticas.

Para a assessora de Política Agrária da Contag, Maria José Costa Arruda (Zezé), as quatro experiências apresentadas com foco nos assentamentos do Crédito Fundiário, trouxe bastante elementos para contribuir e avançar no processo de Reforma Agrária. “Estas experiências nos trouxeram subsídios para direcionarmos melhor as nossas ações. Deu para visualizar muito bem onde podemos avançar e quais foram, realmente, as conquistas obtidas, mostrando para nós a importância das áreas de assentamento para o desenvolvimento e melhoria das condições de vida dessas famílias”, detalhou a assessora.

Melhorias para o Campo - Uma destas experiências foi exposta pelo presidente do STTR de Gurinhém, Geraldo Mariano da Silva, que aguarda as respostas das autoridades para os problemas apresentados durante o encontro. “O campo tem que melhorar, porque se isso não acontecer a cidade vai piorar. Assim como o Programa Luz para Todos chegou para as propriedades no campo, acredito que esse pode ser um caminho para a água. Se tivermos água no meio rural para que as pessoas possam permanecer lá no período da seca, cuidando de um plantio e dos animais no verão, aí sim vamos ter o campo com moradores vivendo nele”, disse.

Segundo Geraldo Mariano é preciso ter políticas públicas voltadas para a população rural para que se tenha um desenvolvimento melhor tanto na cidade como no campo. “Se a cidade não se desenvolver o campo perde. Se o campo não se desenvolver a cidade também perde, porque o campo produz os alimentos que são consumidos na cidade. O campo gera emprego, paga impostos de tudo o que produz, é uma fonte de riqueza. As empresas precisam da matéria-prima que produzimos. Portanto, é preciso dar uma condição melhor de vida para as famílias que vivem lá, para que não sejam obrigadas a se deslocarem de onde moram para fazer inchaço nas cidades”, concluiu.

O 2º Encontro Estadual de Capacitação em Reforma Agrária e Crédito Fundiário  é uma das atividades programadas para acontecer dentro do Projeto  de Qualificação da Participação e do Acesso de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais ao Programa Nacional de Crédito Fundiário, que vem sendo executado pela Fetag em parceria com a Contag e o MDA desde 2008.


Voltar | Início | Imprimir

Relacionadas:
Elizabeth Teixeira recebe Comenda Margarida Maria Alves na Câmara
 
 

 

2010 - 2019 - Direitos reservados.
Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba - FETAG-PB
Av. Rodrigues de Aquino, 722 - Jaguaribe - João Pessoa / PB - Tel.: 83 - 3241-1192