13.06.2019 - 12:57:52
Rurais em defesa da Previdência Social

Sexta-feira (14) é Greve Geral em todo o país! É a classe trabalhadora dizendo ao governo federal, ao Congresso Nacional e a toda sociedade que é contra essa reforma da Previdência que prejudica e penaliza os(as) rurais, as mulheres e os(as) mais pobres do Brasil.

 Nesse Dia de resistência e luta, o Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (Contag, Fetags e STTRs) também cruzam os braços participando ativamente da Greve Geral!

 GREVE GERAL PORQUE...

O nosso país, devido a nossa grande população, diversidade e riqueza de bens comuns como água, minérios, biodiversidade, biomas, terras agricultáveis, e mais recentemente, dos avanços em petróleo e gás a partir do pré- sal virou um dos alvos prioritários do capital nacional e internacional para a desregulamentação do poder fiscalizador e de salvaguarda da soberania nacional pelo Estado, conforme previsto na Constituição Federal.

 Como parte desse processo de reacomodação do capital internacional em busca de novos e maiores lucros sem “riscos ou maiores custos”, tem investido em frustrar os dispositivos democráticos, reduzir o papel regulador e indutor do Estado no desenvolvimento econômico e social, bem como do papel soberano da sociedade em construir, gerir e fiscalizar as políticas públicas implementadas pelo Estado por meio da redução e extinção de conselhos, fóruns, comitês e outros espaços nos quais a sociedade garantia a sua participação.

As elites internacionais estão operando por meio de grandes empresas públicas e privadas apropriando-se do Governo e do Parlamento brasileiro para transformar os direitos dos(as) trabalhadores(as) em direitos do capital. Desse modo, lançam-se contra os direitos da classe trabalhadora e, em particular, dos trabalhadores rurais agricultores e agricultoras familiares, como ficou evidente com a proposta de reforma da previdência (a PEC 06/2019 e MP 871/2019) e tentativa de criminalização das entidades sindicais e movimentos sociais.

Diante desse cenário, é muito importante a participação articulada de todo o Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadores Rurais (MSTTR) com as entidades rurais e urbanas, na Greve Geral de 14 de junho.

Na Paraíba, mais de 26 categorias paralisam neste dia 14 contra perda de direitos. Atos acontecem em 50 cidades do estado; ônibus, trens, comércio, bancos e escolas não funcionam sexta (14). Em João Pessoa, paralisações acontecem pela manhã, e à tarde, às 15h, o ato público acontece na Lagoa.

Cajazeiras – está fazendo um processo de preparação com carro de som nos bairros. Os dois seguimentos que estão mais mobilizados são saúde e educação. Os comerciários também estão envolvidos. A mobilização envolve cidades da região e ato acontece no centro da cidade. A partir das 8h da manhã, a concentração será na praça Coração de Jesus, panfletagem em todo o comércio Cajazeirense, com carro de som. Todos de Preto. Finalizar com uma quadrilha junina em defesa da Aposentadoria. Durante à tarde, a partir das 17h, terá um Sarau Pelo Direito de Se Aposentar, na Praça do Leblon. Apresentações Culturais, música, dança, poesia, teatro, intercalado com falas de esclarecimento sobre o projeto de Capitalização da Previdência Social e a privatização da aposentadoria.

Guarabira - 14h: Concentração em Kiberg - Praça Lima e Moura - Centro de Guarabira; 16h - Marcha pelas ruas comerciais do centro de Guarabira; 17h: Encerramento das ações no Café com Poeira.

Rio Tinto: Passeata pela cidade. Concentração às 6h no Campus IV da UFPB, às 8h sai a passeata; às 10h, apresentação de trabalhos científicos na praça João Pessoa; meio-dia ocorrerão atividades culturais;

Sousa: Concentração as 7h na Igreja Sant’ana. Com a pergunta geradora: você trabalhador(a) quer receber o PIS PASEP, sabe que pode ficar sem? 

Sapé: Em Sapé vai ter ato na greve geral. Com uma caminhada. Quatro atrações culturais. Participarão Sapé, sobrado, Riachão do Poço e Mari.

Pedras de Fogo: Às 9h, SINTRAMS/PB - SINDICATO DOS TRABALHADORES MUNICIPAIS DO AGRESTE E MATA SUL DA PARAIBA e SINFUPI/PE – SINDICATO DOS SERVIDORES PUBLICOS MUNICIPAIS DE ITAMBÉ - Itambé e Pedras de Fogo - vão fazer ato público contra a reforma da previdência e os cortes na educação, em frente a Igreja Matriz de Pedras de Fogo.

Patos: Concentração na Praça Edivaldo Mota as 8h da manhã. Ato cultural. Depois caminhada. Categorias mobilizadas: Servidores públicos municipais param 100%; Universidade; IFPB; MST.

Atos ainda acontecem em Santa Rita, Campina Grande e em mais 40 cidades da Paraíba.


Voltar | Início | Imprimir

Relacionadas:
Cerca de 80 lideranças do Brejo paraibano participam da 2ª Oficina de Base
Marcha das Margaridas 2019 começa nesta terça (13)
Fetag, Contag e Senar realizam a primeira Oficina de Base na Paraíba
Fetag-PB inicia ciclo de Oficinas de Base, nesta quarta-feira (10)
Fetag e STTRs participam de entrega de propostas para agricultura familiar ao governo do Estado
 
 


Últimas Notícias

11.09.2019
Cerca de 80 lideranças do Brejo paraibano participam da 2ª Oficina de Base
14.08.2019
Cerca de 80 lideranças do Brejo paraibano participam da 2ª Oficina de Base
12.08.2019
Cem mil mulheres mostram ao Brasil o poder das margaridas do campo, floresta e águas
12.08.2019
Marcha das Margaridas 2019 começa nesta terça (13)
17.07.2019
Cartilha da Trabalhadora Rural será lançada durante Marcha das Margaridas

 

2010 - 2019 - Direitos reservados.
Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba - FETAG-PB
Av. Rodrigues de Aquino, 722 - Jaguaribe - João Pessoa / PB - Tel.: 83 - 3241-1192