13.06.2019 - 12:57:52
Rurais em defesa da Previdência Social

Sexta-feira (14) é Greve Geral em todo o país! É a classe trabalhadora dizendo ao governo federal, ao Congresso Nacional e a toda sociedade que é contra essa reforma da Previdência que prejudica e penaliza os(as) rurais, as mulheres e os(as) mais pobres do Brasil.

 Nesse Dia de resistência e luta, o Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (Contag, Fetags e STTRs) também cruzam os braços participando ativamente da Greve Geral!

 GREVE GERAL PORQUE...

O nosso país, devido a nossa grande população, diversidade e riqueza de bens comuns como água, minérios, biodiversidade, biomas, terras agricultáveis, e mais recentemente, dos avanços em petróleo e gás a partir do pré- sal virou um dos alvos prioritários do capital nacional e internacional para a desregulamentação do poder fiscalizador e de salvaguarda da soberania nacional pelo Estado, conforme previsto na Constituição Federal.

 Como parte desse processo de reacomodação do capital internacional em busca de novos e maiores lucros sem “riscos ou maiores custos”, tem investido em frustrar os dispositivos democráticos, reduzir o papel regulador e indutor do Estado no desenvolvimento econômico e social, bem como do papel soberano da sociedade em construir, gerir e fiscalizar as políticas públicas implementadas pelo Estado por meio da redução e extinção de conselhos, fóruns, comitês e outros espaços nos quais a sociedade garantia a sua participação.

As elites internacionais estão operando por meio de grandes empresas públicas e privadas apropriando-se do Governo e do Parlamento brasileiro para transformar os direitos dos(as) trabalhadores(as) em direitos do capital. Desse modo, lançam-se contra os direitos da classe trabalhadora e, em particular, dos trabalhadores rurais agricultores e agricultoras familiares, como ficou evidente com a proposta de reforma da previdência (a PEC 06/2019 e MP 871/2019) e tentativa de criminalização das entidades sindicais e movimentos sociais.

Diante desse cenário, é muito importante a participação articulada de todo o Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadores Rurais (MSTTR) com as entidades rurais e urbanas, na Greve Geral de 14 de junho.

Na Paraíba, mais de 26 categorias paralisam neste dia 14 contra perda de direitos. Atos acontecem em 50 cidades do estado; ônibus, trens, comércio, bancos e escolas não funcionam sexta (14). Em João Pessoa, paralisações acontecem pela manhã, e à tarde, às 15h, o ato público acontece na Lagoa.

Cajazeiras – está fazendo um processo de preparação com carro de som nos bairros. Os dois seguimentos que estão mais mobilizados são saúde e educação. Os comerciários também estão envolvidos. A mobilização envolve cidades da região e ato acontece no centro da cidade. A partir das 8h da manhã, a concentração será na praça Coração de Jesus, panfletagem em todo o comércio Cajazeirense, com carro de som. Todos de Preto. Finalizar com uma quadrilha junina em defesa da Aposentadoria. Durante à tarde, a partir das 17h, terá um Sarau Pelo Direito de Se Aposentar, na Praça do Leblon. Apresentações Culturais, música, dança, poesia, teatro, intercalado com falas de esclarecimento sobre o projeto de Capitalização da Previdência Social e a privatização da aposentadoria.

Guarabira - 14h: Concentração em Kiberg - Praça Lima e Moura - Centro de Guarabira; 16h - Marcha pelas ruas comerciais do centro de Guarabira; 17h: Encerramento das ações no Café com Poeira.

Rio Tinto: Passeata pela cidade. Concentração às 6h no Campus IV da UFPB, às 8h sai a passeata; às 10h, apresentação de trabalhos científicos na praça João Pessoa; meio-dia ocorrerão atividades culturais;

Sousa: Concentração as 7h na Igreja Sant’ana. Com a pergunta geradora: você trabalhador(a) quer receber o PIS PASEP, sabe que pode ficar sem? 

Sapé: Em Sapé vai ter ato na greve geral. Com uma caminhada. Quatro atrações culturais. Participarão Sapé, sobrado, Riachão do Poço e Mari.

Pedras de Fogo: Às 9h, SINTRAMS/PB - SINDICATO DOS TRABALHADORES MUNICIPAIS DO AGRESTE E MATA SUL DA PARAIBA e SINFUPI/PE – SINDICATO DOS SERVIDORES PUBLICOS MUNICIPAIS DE ITAMBÉ - Itambé e Pedras de Fogo - vão fazer ato público contra a reforma da previdência e os cortes na educação, em frente a Igreja Matriz de Pedras de Fogo.

Patos: Concentração na Praça Edivaldo Mota as 8h da manhã. Ato cultural. Depois caminhada. Categorias mobilizadas: Servidores públicos municipais param 100%; Universidade; IFPB; MST.

Atos ainda acontecem em Santa Rita, Campina Grande e em mais 40 cidades da Paraíba.


Voltar | Início | Imprimir

Relacionadas:
Fetag, Contag e Senar realizam a primeira Oficina de Base na Paraíba
Fetag-PB inicia ciclo de Oficinas de Base, nesta quarta-feira (10)
Fetag e STTRs participam de entrega de propostas para agricultura familiar ao governo do Estado
Fetag-PB realizará Oficinas de Base para o enfrentamento do atual cenário nacional
Fetag participa de Atos Públicos alusivos ao Dia do Trabalho, neste 1º de maio
 
 

 

2010 - 2019 - Direitos reservados.
Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba - FETAG-PB
Av. Rodrigues de Aquino, 722 - Jaguaribe - João Pessoa / PB - Tel.: 83 - 3241-1192