Rádio FETAG

Programas

Chicão, vice-Presidente da Fetag-PB fala sobre sua participação no Curso de Formação em Cooperação Internacional

A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB), representada por seu 1º vice-presidente, Francisco Pereira de Araújo (Chicão) participou entre os dias 8 e 10 de dezembro, em Brasília, do 2º módulo do Curso Nacional de Formação em Cooperação Internacional para Promoção da Agroecologia e Soberania Alimentar e Nutricional.

O Curso foi divido em três unidades temáticas: módulo I: Soberania Alimentar e Cooperação/Relação Internacional; módulo II: Soberania Alimentar e Cooperação/ Relação Internacional na Produção Familiar e Comercialização; e módulo III: Soberania Alimentar e Cooperação/Relação Internacional com enfoque na Agroecologia.
 
Entre os temas trabalhados neste II módulo, estão: Relações de Trabalho no Brasil e no mundo; Proteção Internacional de Fronteiras para assuntos de Imigração; atuação Regional da COPROFAM no Mercosul; Análise crítica da Agricultura Familiar brasileira e suas Relações com a Agricultura Familiar Internacional – cenário atual e perspectivas e comercialização de produtos; Importância da produção da Agricultura Familiar no Brasil e no mundo; Avanços de Políticas Públicas/ cooperação Internacional para  Agricultura Familiar no âmbito do Mercosul, entre outros. Temas que trazem a concepção de que a luta pela agricultura familiar vai além de um povoado, um município, um estado, de um país.
 
 

Fala de Chicão



Baixar arquivos




Participantes avaliam 9º Encontro da Terceira Idade

Banho de mar de camisetas e shorts; forró sem preconceito, onde todos dançam sem distinção de gênero ou idade; contação de piadas e muita animação marcaram o segundo e último dia do “9º Encontro Estadual da Terceira Idade”, promovido pela Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB), nos dias 1 e 2 de dezembro, em João Pessoa.

O primeiro dia do evento aconteceu no auditório da entidade e contou com a presença de cerca de 200 de idosos e idosas de todas as regiões do estado, além da secretária da Terceira Idade da Contag, Lúcia Moura.

A professora Dione Guedes Pereira, do Curso Técnico de Cuidados com os Idosos, do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), Campus Mangabeira, fez a palestra de abertura, onde falou sobre os cuidados gerais na Terceira Idade. Logo em seguida a secretária da Terceira Idade da Contag, Lúcia Moura, falou sobre os direitos da pessoa idosa e sua importância para a luta do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais.

Falas:

1. Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB
2. Fala de Maria Adelino - Secretária da 3ª Idade Fetag-PB
3. Fala de Lúcia - Secretária da Terceira  da Contag
4. Fala de Titila - Idosa de Mamanguape
5. Fala do Senhor Manoel Vicente - Idoso de Guarabira

1. Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB


2. Fala de Maria Adelino - Secretária da 3ª Idade Fetag-PB


3. Fala de Lúcia - Secretária da Terceira da Contag


4. Fala de Titila - Idosa de Mamanguape


5. Fala do Senhor Manoel Vicente - Idoso de Guarabira



Baixar arquivos




Jovem integrante de comitiva paraibana avalia a 3ª Plenária da Juventude Rural

Uma comitiva com 15 jovens, filhos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais paraibanos, participou entre os dias, 29 de novembro a 2 de dezembro, da 3ª Plenária Nacional de Jovens Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, em Brasília. Entre os jovens paraibanos estavam: Iara Enéas e Israel Carlos (1º e 2º secretários de Jovens da Fetag); Anderson Antonio; Severino Elias; Elenilson Elias; Elienilson Pontes; Josildo Irineu; Elayne Irineu; Leydhinha; Gilcemar Araújo; Priscila; Geneton Silva; Jamaelson Carlos; José Arnaud Sobrinho; e Uiri Santos.

Com o tema “Juventude na luta por sucessão rural: nenhum direito a menos!”, cerca de 400 jovens de todos os Estados e do Distrito Federal debateram sobre o Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário, Organização e Estrutura Sindical e Organização e Luta da Juventude Trabalhadora Rural, e partir da da discussão identificaram pontos para o 12º Congresso Nacional de Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (12º CNTTR), que acontecerá em março de 2017.

Durante o evento, os participantes elaboraram uma “Carta Política”, que traz uma reflexão sobre a organização sindical e o atual cenário político e econômico brasileiro, sua preocupação com os retrocessos, bem como os seus sonhos e ousadia. Também foi lida a Carta produzida pela Comissão Nacional de Jovens Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (CNJTTR), que trata dos desafios enfrentados pela juventude rural no MSTTR, principalmente em realizar o seu trabalho nos estados e municípios, e ter o seu protagonismo reconhecido e valorizado.

A juventude rural também aprovou uma nota de repúdio a violência policial na manifestação contra a PEC 55 e a MP de reforma do Ensino Médio, ocorrida no dia 29 de novembro; bem como moção em defesa de uma alimentação mais saudável e com produtos da agricultura familiar.

Fala de Leydhinha



Baixar arquivos




Presidente da Fetag, Liberalino Lucena,fala sobre a visita do Delegado do MDA, José Almeida, à Fetag-PB

Na última segunda-feira (3), a Fetag-PB, representada por seu presidente Liberalino Lucena, e os diretores Assis Firmino, Iara Enéas, José João, e Geraldo Mariano, além dos assessores Ivanildo Dantas e Fátima Elias, recebeu a visita do delegado federal do MDA na Paraíba, José Almeida Filho, empossado recentemente no cargo.

Durante o encontro foram discutidas formas de parcerias entre as duas entidades, com o intuito de beneficiar os homens e mulheres do Campo, no Estado, e a Fetag apresentou um documento com 16 pontos, contendo as demandas mais urgentes para esse público ao delegado José Almeida Filho.

Dentre as questões apresentadas, o presidente da Fetag, Liberalino Lucena, destacou, sobretudo a situação dos assentamentos paraibanos, sejam eles acompanhados pelo Incra, ou os do Crédito Fundiário. Para o presidente, não é possível aceitar a Reforma Agrária da forma que vem acontecendo na Paraíba, onde a grande maioria não tem o mínimo de acompanhamento. “A legislação Agrária é bem clara quando diz que a Reforma Agrária é a terra e as condições estruturais para o homem sobreviver do seu trabalho. E o carro-chefe da Reforma Agrária é a Assistência Técnica. Sem ela, não há como se produzir. Para mim, infelizmente, cerca de 80% dos assentamentos paraibanos estão mais para favelas rurais. É preciso mudar. E é preciso acabar também com a questão da venda de lotes. É inadmissível que pessoas que nada tem a ver com a agricultura, estejam tomando o lugar de um Trabalhador e uma Trabalhadora Rural”, destacou Liberalino.
 

Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB



Baixar arquivos




Autoridades avaliam encontro promovido pela Fetag para bancada se pronunciar acerca de Reformas

Com o auditório repleto de lideranças sindicais de várias regiões do Estado e apenas o deputado federal Luiz Couto e um representante do senador Deca do Atacadão, a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB) apresentou, na última sexta-feira (16), estudo realizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), cujo título é “Previdência Social Rural: Potencialidades e Desafios”, que apontam que não há déficit na Previdência Social, integrada ao sistema de Seguridade Social.

Além de apresentar o estudo, o encontro tinha como objetivo cobrar de toda a bancada paraibana, convocada para o evento, que se posicionasse acerca das anunciadas propostas de Reformas da Previdência Social e Trabalhista, sobretudo sobre a proposta de estabelecer uma idade mínima única de 65 anos para a aposentadoria para homens e mulheres, trabalhadores rurais e urbanos, quando hoje, a mulher do campo se aposenta com 55 anos e o homem, com 60.

Os dados do estudo vêm de pesquisas realizadas pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Associação Nacional dos Auditores da Receita Federal (Anfip), pela própria Receita Federal, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de estudos acadêmicos, e diversas outras fontes de pesquisa, que trouxeram questões técnicas e números atualizados sobre a Seguridade Social do Brasil.

Falas:

1. Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB
2. Evandro Morello - Assessor Jurídico da Contag
3. Francisco Pereira (Chicão) - Vice-Presidente da Fetag-PB
4. Luiz Couto - Deputado Federal

Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB


Evandro Morello - Assessor Jurídico da Contag


Francisco Pereira (Chicão) - Vice-Presidente da Fetag-PB


Luiz Couto - Deputado Federal



Baixar arquivos




Presidente da Fetag, Liberalino Lucena, avalia resultado da Convenção dos Canavieiros

Ficou em R$ 910 o novo piso salarial dos canavieiros paraibanos. O reajuste de R$ 99 no piso anterior, foi resultado da Convenção Coletiva fechada, na última terça-feira (30), após a segunda rodada de negociações entre a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba (Fetag-PB) e representantes da classe patronal do setor sucroenegético do Estado. A intermediação foi da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE).

Ainda como resultado da Convenção, ficou estabelecido o pagamento de R$ 12 em cima do novo salário mínimo nacional, quando o mesmo ultrapassar o piso atual, e uma ajuda de custo de R$ 50 para os para os trabalhadores da irrigação que não recebem horas in itineres, porque vão para o local de trabalho de moto ou bicicleta.

Foram mantidos a data base da categoria, no dia 1º de setembro e todos os benefícios sociais já assegurados nas Convenções anteriores, com o acréscimo de uma nova cláusula, que garante 2 intervalos de 10 minutos cada, no turno da manhã e o outro, no turno da tarde.

O secretário de Assalariados da Fetag-PB, João Lau, avaliou como positivo o resultado, principalmente diante do cenário de crise pelo qual atravessa o país. “Desde 2008, os canavieiros paraibanos tem sua produção calculada pelo corte da tonelada do produto. Portanto, o piso é apenas uma base, já que muitos recebem acima do piso, cerca de 2 pisos em média, quando calculada sua produção”.

A pauta de reivindicações foi aprovada nas assembleias gerais realizadas, no dia 7 de agosto, nos 30 STTRs que atuam na zona canavieira. A Fetag representa cerca de 30 mil canavieiros nesta safra. E cerca de 90% dos trabalhadores do setor sucoalcooleiro são filiados aos Sindicatos. “Atribuímos este número ao reconhecimento de um trabalho que é realizado todos dias no campo com as parcerias do SRTE e Ministério Público do Trabalho”, afirmou João Lau.
 

Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB



Baixar arquivos




Presidente da Fetag, Liberalino Lucena, fala sobre a 1ª rodada de negociação da Campanha Salarial dos Canavieiros

Após a primeira rodada de negociação, a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB),  Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs) e representantes da classe patronal do setor sucroenergético do Estado, mantiveram, ontem (25), a data-base da categoria no dia 1º de setembro, e todas as cláusulas sociais da Convenção Coletiva dos Canavieiros da Paraíba anterior.

O encontro aconteceu na sede da Fetag-PB em João Pessoa e contou com a intermediação da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE). Uma nova rodada da Campanha Salarial deste ano, ficou marcada para a próxima terça-feira (30), às 10h, também na sede da Fetag, onde aguarda-se uma resposta para as cláusulas econômicas negociadas durante a primeira mesa.

A pauta de reivindicações aprovada nas assembleias gerais realizadas, no dia 7 de agosto, nos 30 STTRs que atuam na zona canavieira, incluia o piso salarial de R$ 950; R$ 30 de antecipação salarial, além do salário-mínimo nacional, quando o mesmo ultrapassar o piso; e uma ajuda de custo para os trabalhadores que não recebem horas in itineres, porque vão para o local de trabalho de moto.

A Fetag representa cerca de 30 mil canavieiros nesta safra. Desde 2008, os canavieiros paraibanos tem sua produção calculada pelo corte da tonelada do produto.
 

Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB



Baixar arquivos












Autoridades falam sobre reunião para discussão de entraves para a realização do CAR

Com um novo encontro marcado para a próxima terça-feira (26), técnicos da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB), da Regional Nordeste da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) e da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca (Sedap), discutirão propostas para elaboração de um documento que será encaminhado ao Governo do Estado e a Assembleia Legislativa com vistas a agilizar a realização do Cadastro Ambiental Rural (CAR) na Paraíba.

Na última terça-feira (19), diretores da Fetag e de vários Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs) se reuniram com representantes da Sudema, Sedap, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater) para debater os principais impasses para a realização do CAR. A reunião contou ainda com a presença do secretário de Meio Ambiente da Contag, Antoninho Rovaris, e do assessor da regional Nordeste da entidade, Givanilson Porfirio da Silva.

O principal destes impasses, é a Deliberação 3679 do Conselho de Proteção Ambiental (Copam), de 15 de dezembro de 2015, que em seu Artigo 23, § 3º, obriga todos os Agricultores e Agricultoras Familiares para realizarem o CAR, passarem uma procuração registrada em Cartório a um técnico.

Sobre o CAR - Criado em 2012, o CAR é obrigatório a todas as propriedades e posses rurais, e os dados informados são declaratórios (como a declaração do Imposto de Renda) e de responsabilidade do proprietário ou possuidor rural.
Os números do CAR farão parte do Sicar, que ficará sob a responsabilidade da Secretaria de Meio Ambiente dos estados, do Ministério do Meio Ambiente e do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente).

Benefícios – As pessoas que aderirem ao CAR terão a possibilidade de regularização das Áreas de Proteção Permanente (APPs) e/ou Reserva Legal com vegetação natural suprimida ou alterada até 22 de julho de 2008 no imóvel rural, sem autuação por infração administrativa ou crime ambiental.

O cadastro também garante a suspensão de sanções em função de infrações administrativas por supressão irregular de vegetação nas áreas cometidas até 22 de julho de 2008. O produtor também pode conseguir crédito agrícola, já que o CAR é pré-requisito para liberação de recursos nas instituições financeiras que operam recursos atrativos para o setor.

 

Fala de Antoninho Rovaris - Secretário de Meio Ambiente da Contag


Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB


Fala de João Vicente - Superintendente da Sudema



Baixar arquivos








Fetag recebe visita de novo superintendente Regional do Trabalho e Emprego

 A Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba (Fetag-PB), representada por seu presidente Liberalino Lucena, recebeu, na semana passada, visita do novo superintendente Regional do Trabalho e Emprego na Paraíba, Einstein Almeida. 

 
Durante o encontro que durou cerca de 3 horas, ambos conversaram sobre as relações de trabalho e o papel do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), representado na Paraíba pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), na intermediação destas relações, com o objetivo de estreitar laços entre as duas entidades.
 
Auditor fiscal do trabalho há 20 anos, Einstein Almeida, assumiu a superintendência do órgão no dia 3 de maio. 
 
Nas entrevistas, Einstein e Liberalino falam sobre a visita.
 
Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB


Fala de Einstein Almeida



Baixar arquivos




Presidente da Fetag e do Sindicato de Capima falam sobre a Mobilização

Na manhã desta da última quinta-feira (16), a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba (Fetag-PB), levou milhares trabalhadores rurais em protestos pacíficos na cidade de Campina Grande e na Capital João Pessoa.

Na Capital, o protesto foi conduzido pelo presidente da Fetag Liberalino Ferreira de Lucena e contou com a participação de cerca de 1.500 Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, mobilizados por vários Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs) filiados a entidade, sediados em cidades do Brejo e Zona da Mata. Os agricultores saíram em caminhada da sede da Fetag-PB até a Gerência Executiva do INSS, localizada no Centro.

Em Campina Grande, cerca de 2.000 Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, oriundos de 40 cidades do interior do Estado, fizeram uma caminhada pelas principais ruas do Centro e depois ocuparam pacificamente a sede da Gerência Executiva da Previdência Social.

Os manifestantes gritavam palavras de ordem contra a Reforma da Previdência Social, contra a extinção do Ministério da Previdência Social (MPS) e do Ministério do Desenvolvimento Agrário, além da manutenção do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), não ao golpe e em defesa da democracia.

Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB


Fala de Diomar Braga - Presidente do Sindicato de Capim



Baixar arquivos




Presidente convoca Trabalhadores (as) Rurais de toda a Paraíba para Dia de Luta

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba (Fetag-PB) e os Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs) a ela filiados ocuparão, na próxima quinta-feira (16), as Gerências Executivas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de João Pessoa e Campina Grande.
 
O "Dia de Luta", uma mobilização nacional em defesa dos direitos dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, acontecerá a partir das 8h, na Agência Regional de João Pessoa, localizada na Rua Barão do Abiaí, nº 73, Centro, e em Campina Grande, na Rua Cel. João Lourenço Porto, nº 89.

A expectativa é de que cerca de 3 mil Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de todo o Estado participem do ato em protesto ao retrocesso de direitos: contra a reforma da Previdência e a extinção dos Ministérios da Previdência Social (MPS) e do Desenvolvimento Agrário (MDA); pela manutenção do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR); e em defesa da democracia.
 

Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB



Baixar arquivos








Liberalino fala sobre a comitiva paraibana que partocipará da Plenária da Terceira Idade

Uma comitiva representando a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba (Fetag-PB), com 45 idosas e idosos , participa a partir da próxima segunda-feira (13), em Luziânia, Goiás, da 2ª Plenária Nacional de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais da Terceira Idade. O evento será aberto às 14h, e encerra na quinta-feira (16).

Entre os Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras que enviarão seus representantes estão: Alcantil, São Vicente do Seridó, Pedro Régis, Conde, Pirpirituba, Rio Tinto, Belém, Campina Grande, Lagoa Seca, Mari, Pocinhos, Matinhas, Mamanguape, e Itapororoca. A coordenação da Plenária é da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) e conta com o apoio das Federações e Sindicatos de todo o país.

Cerca de 1.000 idosos e idosas rurais de todos os estados brasileiros devem participar do evento, que tem como tema “Tecendo Histórias e Valorizando Saberes”. O objetivo é valorizar o protagonismo e a participação política dessas pessoas no movimento sindical, e na construção de direitos para os povos do campo, da floresta e das águas.

A programação conta com oficinas pedagógicas sobre saúde, sexualidade, relações de gênero, relações étnico-raciais, sucessão rural e relações intergeracionais, produção agroecológica, plantas medicinais, horta vertical, mídias sociais, facilitação gráfica, danças circulares, contação de história, arte educação e metodologias participativas.

Os idosos e idosas também participarão de diálogos temáticos sobre Direito e Políticas Públicas; Estatuto do Idoso; Previdência Social; Violência contra as pessoas da 3ª Idade e Idosas; Mulheres da Terceira Idade; Saúde; Terra, Trabalho e Produção; Participação Política; Sucessão Rural e Relações Intergeracionais; Formação político-sindical; Organização sindical; e Relações de trabalho no campo.

Estão programadas ainda, apresentações culturais, conferência, socialização das diretrizes da Política Nacional do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais para as Pessoas da Terceira Idade e Idosas, e a aprovação da agenda de compromissos.
 

Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB



Baixar arquivos




Secretário da Agricultura Familiar, Assis Firmino, fala sobre Encontro Nacional

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba (Fetag-PB) participou, nos dias 30 e 31 de maio, em Brasília, do Encontro Nacional de Reforma Agrária e Crédito Fundiário. A entidade foi representada por seu 1º vice-presidente, Francisco Pereira (Chicão), pelo secretário da Agricultura Familiar, Assis Firmino, e pelo assessor, Ivanildo Pereira Dantas.

Durante o evento, presidentes das Fetag’s de todo o país, secretários (as) de Política Agrária, assessores e consultores do crédito fundiário fizeram uma profunda análise da conjuntura agrária. As lideranças sindicais destacaram suas preocupações a partir da extinção do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), bem como os riscos para a classe trabalhadora com as possíveis reformas que possam acontecer, como as da Previdência Social e Trabalhistas.

O encontro também teve como objetivos avaliar as etapas de execução do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF); definir desdobramentos e encaminhamentos que assegurem a continuidade das ações sindicais na base do MSTTR; compreender os impactos e alterações na execução das políticas públicas voltadas à questão agrária e fundiária; definir encaminhamentos e ações sindicais que visam fortalecer os processos de obtenção de terras e a garantia de políticas públicas no campo; realizar balanço da conclusão das renegociações das dívidas dos beneficiários(as) do PNCF; entre outros.

Fala de Assis Firmino - Secretário da Agricultura Familiar



Baixar arquivos




Secretária de Jovens, Iara Enéas, avalia Encontro Regional da Contag

Entre os dias 24 e 27 de maio, a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba (Fetag-PB), participou do Encontro da Regional Nordeste da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag). A entidade foi representada pelos secretários Assis Firmino (Agricultura Familiar), Iara Enéas da Silva (Jovens), Maria Adelino da Silva (Terceira Idade), além do assessor Ivanildo Pereira Dantas. O evento reuniu presidentes, dirigentes e assessores de 8 das 9 Fetags do Nordeste.
 
O encontro teve como objetivo promover uma avaliação da trajetória dos 10 anos da  Escola Nacional de Formação (Enfoc) e contou ainda com a presença da  coordenadora pedagógica da escola, Raimunda de Oliveira.
 
Os diretores paraibanos contaram toda a trajetória da Escola de Formação da Fetag-PB, a Efor, desde a sua fundação em julho de 2008 até 2016, onde a entidade promove sua 5ª turma, sendo a primeira exclusiva para mulheres sindicalistas.
 
Para a coordenadora da Regional Nordeste da Contag, Joana Darc de Almeida, é oportuno, nesse período de transformações políticas, rememorar e comemorar os 10 anos da Escola Nacional de Formação. “É uma oportunidade de construir o caminho a ser traçado. Além disso o olhar para as ações internas e externas da Contag e do nordeste fortalece a nossa perpespectiva de continuar firmes na defesa dos direitos da classe trabalhadora, dos homens e mulheres do campo”.

Fala de Iara Enéas



Baixar arquivos




Socióloga Carmem Silva discute patriarcado e feminismo na Efor Mulher

Desde a última segunda-feira (30), a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba (Fetag-PB) realiza o 2º módulo de sua Escola de Formação (Efor-PB). Mais de 40 mulheres, de vários municípios paraibanos, participam desta etapa. Essa é a primeira vez que a escola de Formação da Fetag-PB promove uma turma exclusivamente de mulheres.

O objetivo é capacitar as que já tem atuação no Movimento Sindical de Trabalhadores de Trabalhadoras Rurais (MSTTR) da Paraíba, com a finalidade de assumirem postos nas diretorias e presidências dos Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs) do Estado, atendendo a questão da paridade de gênero.

Uma das palestrantes convidadas para esse módulo, é a socióloga e Educadora do Instituto Feminista para a Democracia SOS Corpo, Carmem Silva, que também representa o SOS Corpo e a Articulação de Mulheres Brasileiras na Plataforma dos Movimentos Sociais por Reforma do Sistema Político.

Carmem é ainda colaboradora da Marcha das Margaridas, uma das maiores mobilizações do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR) e falará sobre o “Patriarcado e como ele funciona na sociedade brasileira” e “O movimento feminista”.

Carmem fala sobre o Curso


Carmem fala sobre o Feminismo



Baixar arquivos








 
 
Voltar | Início
 
 

2010 - 2017 - Direitos reservados.
Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba - FETAG-PB
Av. Rodrigues de Aquino, 722 - Jaguaribe - João Pessoa / PB - Tel.: 83 - 3241-1192